SCRUM: a arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo

O mundo vem sofrendo um processo de mudança contínuo cada vez mais acelerado. Para quem acredita que deve haver uma maneira mais eficiente de fazer as coisas, Scrum é um livro instigante sobre o processo de liderança e gestão que está transformando a maneira como vivemos.

Categoria:
Oferta!

Por que você deve comprar este livro?

Este é um livro que eu comecei a ler por meio de indicações do pessoal do Linkedin. Eu conhecia o termo Scrum e metodologias ágeis há um bom tempo, mas nunca tinha ido atrás para estudar propriamente. 

Resumo de 1 página do Livro “Scrum – a arte de fazer o dobro do trabalho na metade do tempo”.

Sobre a escrita: Curti o livro e o conteúdo. Eu esperava mais um “how-to”. Ele é bem introdutório, não aprofunda tanto no como começar (apesar de ter uma seção dedicada somente a isso) e não fala tanto da rotina de uma equipe que roda o scrum. Ponto positivo é que tem muuuita história, exemplos, aplicações e os pontos positivos. Para quem tá iniciando, como eu, é maravilhoso. Mas você não sairá nada preparado para trabalhar com essa metodologia.

Tesouro do livro: A ideia central do livro é que a maneira que gerenciamos projetos é ineficiente, porque ela não abarca novidades e imprevistos. Se algo foge do seu planejamento inicial, você tem que lutar contra isso ou tentar reverter para que as coisas no final aconteçam como o planejamento.

Uma coisa que eu aprendi na faculdade é que planeje muito bem para fazer bem feito depois. O Scrum tenta abraçar esse processo de execução caótico.

É um primeiro passo, e um ótimo primeiro passo. Eu talvez cortaria uma boa parte do livro – principalmente o começo, que fala das dificuldades do autor, sua história de vida, suas primeiras experiências profissionais. Legal, beleza, super interessante, mas não agregam em nada do ponto de vista de aprendizado.

Para alcançar os resultados, você trabalha por sprints – que são períodos de 2 a 4 semanas de trabalho em tarefas específicas. Essas tarefas são “puxadas” de uma “central de tarefas” que o Gerente do produto controla. Ele é quem manja do produto e quem diz o que será priorizado com base no que é mais importante pro cliente. No final de cada sprint, os times se reúnem e veem o quanto eles conseguiram fazer e como podem melhorar pro próximo sprint.

Todo esse processo de sprint, reuniões de feedback e reuniões diárias de 15 min é controlada pelo Scrum master, que é o responsável por ajudar a equipe a remover obstáculos e trabalhar no método. Não existe uma liderança nos moldes tradicionais, a equipe é bem horizontal.

Eu gostei muito do método e já comecei a implementar na minha empresa. Eu senti uma diferença pra mim no que tange deixar as tarefas mais claras, mas o progresso mesmo só vem ao passar de um sprint para outro.

Nota final:

⭐⭐⭐⭐⭐ 5/5

Este é um link de afiliado para a Amazon. Eu recebo uma pequena porcentagem se você comprar usando este link, assim como forma de apoiar meu trabalho ❤️